Na noite da última quarta-feira (22), o deputado Barros Munhoz participou, ao lado do governador Geraldo Alckmin, do ministro Gilberto Kassab, de deputados estaduais e de demais autoridades e membros de Associações Comerciais, da abertura do 18º Congresso da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), em Atibaia (SP).

O assunto que dominou os discursos e as rodas de conversa foi a aprovação pela Assembleia, na noite anterior (21), do PL (Projeto de Lei) 874/2016, que acabou com a obrigatoriedade do envio de correspondência com aviso de recebimento (AR) antes da inclusão de consumidores inadimplentes em cadastros negativos. A medida modernizou o processo, tornando possível ao consumidor, além de ser notificado via AR, também ser avisado por email ou aplicativos de mensagens, como o whatsapp. “Essa foi uma vitória do consumidor, das Associações Comerciais e de toda a população paulista”, disse Munhoz.

O deputado foi alvo de inúmeras homenagens ao longo do evento. O presidente da Facesp, Alencar Burti, enalteceu o trabalho de Munhoz. “Não posso deixar de homenagear nosso líder, que fez um trabalho brilhante, incansável, mais uma vez, na Assembleia Legislativa”. Burti entregou ao parlamentar uma placa comemorativa, onde ficou registrado o agradecimento da Federação pela “luta em prol da livre iniciativa e pelo bem do povo de São Paulo”.

Marco Bertaiolli, vice-presidente da Facesp, também solicitou aos presentes mais uma demonstração de apreço ao trabalho de Munhoz: “Existem dias para pedir e dias para agradecer; dias para plantar e dias para colher. Essa é uma noite de agradecimentos, gostaria muito, que o nosso líder Barros Munhoz, que foi um verdadeiro trator na defesa das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, recebesse aqui uma calorosa salva de palmas pela sua dedicação e sua determinação”.

O público presente prontamente atendeu seu pedido. Munhoz agradeceu as homenagens, destacou a iniciativa do governador Geraldo Alckmin ao enviar o PL, o apoio dos demais deputados em sua aprovação e a união das Associações Comerciais em todo o processo. “É muito bom ver nosso trabalho rendendo frutos tão benéficos como esse. A política é a mais nobre das artes, a arte de servir, de fazer o bem, de lutar por aqueles que mais precisam”, finalizou.