A articulação política do deputado Barros Munhoz na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) ganhou status de feito histórico na semana que passou. A forte atuação do parlamentar junto às bancadas garantiu que diversos projetos de grande importância para o Estado fossem aprovados após um período de muitas negociações e obstruções.

Entre os textos, destaque para a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que reúne as metas e prioridades de investimentos para 2018. Junto do texto foram aprovadas 364 emendas dos deputados – número considerado recorde. De acordo com Munhoz, nunca houve uma LDO tão bem elaborada quanto esta. “É uma afirmação do Parlamento. Receber demandas, receber solicitações, discutir, priorizar. A arte de governar é definir prioridades e principalmente dialogar. Nunca houve tanto acolhimento de sugestões da Assembleia por parte do Executivo. Quase 90% do proposto foi acolhido”, comentou o tucano ao comemorar a aprovação da LDO.

Também foram aprovados outros projetos considerados essenciais para que a arrecadação estadual cresça e, por consequência, beneficie os municípios com mais repasses. São textos que instituem parcelamento de débitos e permitem reduções de multas e juros do IPVA e ICMS. “Esses projetos são extremamente importantes, pois favorecem a arrecadação estadual e poderão, até o fim deste ano, representar um repasse na ordem de R$ 500 milhões aos municípios paulistas”, lembrou o deputado.

Além disso, o deputado conciliou o parlamento com relação a uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que pretendia criar um subteto estadual e que elevaria as despesas do Estado, mas que não foi votada por ser considerada inoportuna neste momento. O poder de diálogo e aglutinação mais uma vez colocou Munhoz em destaque não só na Casa de Leis, mas também perante do Governo do Estado. Tanto que, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, o deputado foi ovacionado pelo público que incluía, além do governador Geraldo Alckmin e de quatro secretários de Estado, mais de 50 deputados e pelo menos 100 prefeitos.